"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Sevilha - Espanha I

Um Vídeo da cidade de Sevilha


Sevilha conta mais de 3.000 anos.Passou pelo domínio dos tartesos, fenícios, cartagineses, romanos, visigodos, mouros,sendo reconquistada pelos cristãos em 1248 durante o reinado de Fernando III de Castela.


A Giralda foi construida durante o domínio mouro no século XI



"Sevilha, capital da Andaluzia e suas ruas estreitinhas, o som do flamenco, hospitaleira, luminosa... o centro histórico da capital andaluza nos mostra um legado monumental herdado do passado árabe e da sua condição como porto de partida para às Américas. Cidade natal de lendas como Don Juan, Carmen, e onde está enterrado Cristóvão Colombo."



Hotel Tryp Macarena - Tudo de bom e bonito

Salões do Hotel










"A Plaza de España em Sevilha, construída na ocasião da Exposição Ibero-americana em 1929, reproduz perfeitamente a arquitetura da época, sem esquecer o estilo árabe que invade toda a arte da Andaluzia." 


 A praça está situada no interior do Parque de Maria Luísa, a sua entrada é franca.



A forma semicircular representa o abraço da Espanha às suas antigas colónias. Localizada em frente ao rio Guadalquivir,que simboliza o caminho para a América.

Foto Net

Decorada com tijolos à vista, mármore e cerâmica, dão um toque renascentista e barroco às suas torres. Foi a obra mais cara da exposição.



 O canal no meio da praça é atravessado por quatro pontes que representam os quatro antigos reinos da Espanha.

Foto Net


Uma fonte no centro do praça.


As quarenta e oito províncias espanholas são representadas pelos bancos apoiados às paredes e ornamentos em cerâmica (em ordem alfabética); sobre esses, mapas e mosaicos com eventos históricos e os brasões de cada capital de província.


Janeiro 2012