"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Capitólio - MG

14 a 17 de agosto de 2016

Capitólio é um município  de Minas Gerais.  Em 2014 sua população era de 8 574 habitantes. 
Na construção da Usina Hidrelétrica de Furnas em 1963, o Rio Piumhi, afluente do Rio Grande  teve toda sua bacia (com seus 22 afluentes),  transposta para a Bacia do Rio São Francisco.
 

LAGO DE FURNAS
Criado para a instalação da Usina Hidrelétrica de Furnas, O mar de Minas, como é conhecido por aqui, compreende 34 municípios, entre eles Capitólio, considerada a “Capital do Lago de Furnas”. Um dos maiores lagos artificiais do mundo, com 1.440km² que surpreende a todos pela beleza.  Um gigante da diversidade ambiental, das cachoeiras, piscinas naturais e paredões, que formam belíssimos cartões postais em toda a sua extensão.


    http://www.inviolavel.com/noticias/?p=2031
BALNEÁRIO ESCARPAS DO LAGO
Escarpas é um Bairro de Capitólio,  e fica a 7km do centro da cidade.  A partir de 1978, iniciou-se a atividade turística em Capitólio. O Balneário possui mais de 800 casas de segunda residência, gerando renda, emprego e negócios para o Município.
 
 
Deste Mirante a vista é de tirar o fôlego. Espetacular!
 

Ficamos hospedados no  Engenho da Serra Hotel e EcoResort.
Está localizado ao lado do dique de Capitólio, que é o divisor de águas norte-sul do Brasil. Do lado sul do dique a água corre pelo Rio Grande até formar o Lago de Itaipu. Do lado norte a água corre pelo Rio São Francisco até chegar ao mar na divisa de Sergipe com Alagoas.



O hotel oferece várias opções para entretenimento e lazer como: piscina, quadra poliesportiva, campo de futebol, salão de jogos, academia, trilhas para caminhada ecológica, passeio de lancha, lagos para pesca esportiva.

 
 
 
 

 
 




 
 
Aqui se pratica a pesca esportiva. São 5 lagos no entorno do Hotel.





 
Hotel muito agradável, funcionários educados e localizado numa paisagem deslumbrante,.
 
 
Piscinas aquecidas e frias
 
 

Café da manhã com todas as gostosuras mineiras.

 
 
 
Restaurante com serviço a la carte e Buffet.
 

 Sobremesa tipicamente mineira
 

Apartamento confortável, limpo, Wi-fi que funciona. A diária inclui café da manhã e jantar.
 
A cidade é pequena mas tem a sua IGREJA MATRIZ - Paróquia de São Sebastião.
De arquitetura contemporânea, demonstra traços graciosos e simples em seu interior. Fundada em 1947, teve modificado seu altar por ocasião dos 50 anos.

 
A Igreja possui, em seu interior, doze colunas, quadros e pinturas retratando a vida de Jesus. 
 
 
Há um passeio de barco imperdível que pode ser contratado em frente ao Restaurante do Turvo ao lado da Ponte do Turvo, Km. 306.
 
 
Restaurante do Turvo, famoso, com preços bem salgados.
 
 
Além das lanchas, há uma Chalana que opera aos sábados e domingos. Preferia ter feito o passeio nela, mas não chegamos a tempo.
 
 
Tomamos uma lancha novinha para 8 pessoas, mas tinha capota o que atrapalhou muito  para tirar fotos. Vale lembrar que o piloto não exigiu o uso de salva vidas, apesar de tê-los na lancha. Nós é que fizemos questão de usá-los.  Cruzamos com muitas lanchas e observamos que ninguém usava salva-vidas, nem adultos, nem crianças.
 
 
O passeio de barco passa pelos Canyons, Vale dos Tucanos, Cascatinha e Lagoa Azul.
 

Aqui dois praticantes de Highline nos encantou com suas demonstrações de coragem e equilíbrio.


Além da beleza dos Canyons ainda pudemos curtir as quedas d'agua.

 

A Cascatinha é um lindo cartão postal


O Passeio de lancha faz sua última parada na Lagoa Azul que é verde. Além da subida até aqui, poderíamos subir até outra lagoa que decidimos não arriscar. Muito escorregadio.

 
Tudo muito lindo e espetacular.
Tem uma outra forma de chegar à Lagoa Azul pelo lado de cima. Fomos até lá, mas o Bar que dá o acesso e a cobrança dos ingressos estava fechado. De segunda a quinta o movimento é menor e várias atrações se fecham.
 
 
Um dos lugares mais indicados e visitados é o Paraiso Perdido. Fomos lá também mas o funcionário que nos atendeu, acho que estava com preguiça, mas disse que estava tarde, que era pra gente voltar no dia seguinte e parecia que iria chover.  Ingresso R$ 35,00
 
 
    Mirante dos Canyons. Fácil acesso, mas não se deve arriscar chegando muito na beirada.
 
 Abaixo uma foto de turistas mais corajosos e que conseguiram esta belíssima imagem. Na semana que estivemos em Capitólio um jovem de 25 anos pulou no lago e seu corpo foi encontrado a 15 m. de profundidade. Portanto, riscos existem.
 
    Foto - http://www.viagensporai.com.br/2016/03/capitolio-o-marzao-de-minas-no-lago-de.html

Várias cachoeiras podem ser visitadas, mas todas com acesso difícil. Diquadinha, do Grotão, da Filó  do Lobo, do Sabiá, Trilha do Sol, etc.

E a comida? Gostosa e barata. A comida do Hotel era sensacional.
No dia que chegamos fomos almoçar no Restaurante Cozinha da Roça que só abre aos sábados, domingos e feriados e fica na Estrada entre Capitólio e Escarpas do Lago.



Nossa escolha foi pela Tilápia Recheada, que tenho que confessar: Não gostei. A escolha do prato não foi muito feliz.


 
No Restaurante Bica d'agua  com esse visual incrível, fizemos a escolha acertada. Fica em frente a Bica d'agua entre a Ponte do Turvo e Capitólio.
 

Traíra e Carne cozida com mandioca. Perfeitas e aliadas com a gentileza dos funcionários e proprietário Sr. Vicente.


Encomendamos ao Sr, Vicente, do Restaurante Bica d'agua, um frango caipira para o almoço. Que pena. O caldo ralo, sem cor, faltando tempero decepcionou. 


O Hotel com uma excelente cozinha, no serviço a la carte, nos brindou com sua excelente Traíra sem espinhos.

Saímos do Hotel na viagem de volta e há uns 3 km do Hotel, o telefone da Terezinha tocou. Era do Hotel perguntando se não pegamos, por engano, 1 Mochila Adidas que estava na recepção. Fomos verificar no porta- malas e estava lá. Euripedes foi pegando a bagagem que estava na recepção e colocando no carro. Eramos quatro com malas, sacolas, mochilas. E a Mochila que não era nossa foi colocada no porta-malas.  Retornamos e o casal,  dono da mochila, que era de Foz do Iguaçu  foi  super  simpático e tudo acabou bem. 


Fontes - http://www.capitolio.mg.gov.br/pg.php?id=7