"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Córdoba - Espanha

O povoado que viria a dar origem à cidade de Córdoba ganhou importância no ano de 206 a.C., quando foi conquistado pelos romanos. Dessa época subsiste a ponte romana, com 16 arcos, que liga a parte central da cidade ao Campo de La Verdad, no outro lado do Rio Guadalquivir, a qual foi reconstruída pelos mouros.


Há dois mil anos a ponte liga os dois lados da cidade de Córdoba

De um lado fica a Mesquita de Córdoba


E do outro lado fica a Torre de la Calahorra

Arcanjo Rafael 


Rio Guadalquivir


A Torre de la Calahorra é  de origem islâmica concebido como entrada e proteção da Ponte Romana de Córdoba


Rodeando o extenso centro histórico situava-se a antiga muralha romana que se encontra ainda preservada em alguns de seus trechos . A Porta de Almodóvar, de origem árabe, é uma das três portas que permitiam a entrada para o centro histórico que ainda resistem.

 
Córdoba é a pátria do filósofo Seneca


Córdoba se destaca, com suas casa pintadas de branco, ruas estreitas e pátios multicoloridos, como na antiga tradição mourisca. Em meados do século IX Córdoba era a cidade mais populosa do mundo e foi uma das primeiras a ter iluminação pública.

Maimónides "Moisés, filho de Maimon";( Córdoba, 30 de março de 1135 — Egito, 13 de dezembro de 1204) foi um filósofo, religioso, codificador rabínico e médico.





Em torno da mesquita-catedral situa-se o antigo bairro judeu formado por pequenas ruas irregulares. 




A arquitetura revela a influência  árabe.



Conhecida como a cidade mais quente da Espanha, durante o Verão a temperatura beira os 50 ºC em Córdoba.





A Mesquita de Córdoba é um exemplo da fusão entre a cultura islâmica e cristã. A mesquita foi consagrada como catedral cristã no mesmo ano em que Córdoba foi reconquistada, em 1236.



"Patio de los Naranjos, um pátio tomado por laranjeiras carregadíssimas de frutos, e que ninguém se atreve a colher. Segundo os guias locais, essas laranjas são muito azedas, usadas apenas para doces e geléias."


Bem que tentamos fotografar a encomenda da Fabrícia.

As 10 fotos abaixo foram capturadas no sweet-but-wild


"A Mesquita de Córdoba – hoje Catedral de Santa Maria de Córdoba – é uma das maiores mesquitas do mundo, e uma das principais expressões da arte árabe-islâmica e da arquitetura gótica da Andaluzia."


"A construção foi erguida onde antes se encontrava a antiga igreja visigótica de São Vicente, próxima a Guadalquivir. Em 711 os muçulmanos ocuparam Córdoba e a igreja foi dividida e utilizada por cristãos e muçulmanos."


"Quando Córdoba foi reconquistada pelos cristãos, em 1236, a mesquita foi convertida em catedral."  


"O clero de Córdoba decidiu, no século XVI, de dotar a cidade de uma construção mais suntuosa, que seguisse 'o estilo da época. O projeto previa a demolição de uma parte importante no centro da catedral, quebrando a perspectiva da floresta de colunas e inserir no seu lugar uma catedral cristã. "


"No século XV, demoliram uma parte significativa do centro do edifício, quebrando as perspectivas para a floresta de colunas. Este monumento gótico combina, estilos renascentista e barroco e é lindamente decorado."



"A prática de culto muçulmano é proibido na Mesquita-Catedral.. No entanto, em março 2010, um grupo de turistas da Juventude Muçulmana da Áustria, começou uma oração islâmica, apesar das determinações do serviço de segurança." 






 Conta com 850 colunas feitas de granito, jaspe e mármore que sustentam o teto da Mesquita.


As 10 fotos acima foram capturadas no sweet-but-wild 








Detalhes em madeira