"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Fernando Noronha - Mergulho Seco


Abril 2015

Como eu não aprendi a nadar e não tive coragem de enfrentar nem a Máscara com Snorkel, tivemos que nos contentar com a Nave, um passeio de navegação subaquática, com uma lente no fundo do barco.



Antes, fomos brindados, no Museu do Tubarão, com uma palestra com Leonardo Veras, muito didático que fez uma apresentação de aspectos da oceanografia e das forças da natureza que atuam no Arquipélago. Aprendi muita coisa.



Em Fernando de Noronha é comum encontrar com tubarões nas praias, e por qual motivo não há registros de ataques na ilha? O engenheiro de pesca e especialista em tubarões, Leonardo Veras, analisou a situação. “Em Noronha estamos com o meio ambiente equilibrado, temos águas claras e os tubarões não identificam os seres humanos como alimento, não somos opções de cardápio”, afirmou.

Do Museu, fomos para o Porto Santo Antônio, onde embarcamos na Nave, navegando cerca de 1 hora e 40 minutos.



Vimos uma sucessão de peixes, tartarugas, arraias, golfinhos, corais, navios naufragados, um cardume de barracudas, Budião Azul e até Tubarão. Foi perfeito.

Uma das crtíticas que fazem a este passeio é que algumas pessoas enjoam e passam muito mal.

Mas, Leonardo nos fez uma recomendação que foi super preciosa e ninguém teve enjoo. A recomendação é não ficar o tempo todo olhando para a lente no fundo do barco.



Levantar, sair para a parte de cima, respirar e retornar. Ninguém corre o risco de ser prejudicado na sua observação.



Só lamentei não ter uma super máquina para fotografar e mostrar toda a diversidade que tivemos oportunidade de ver.





Aproveitamos a pausa para mais uma foto da paisagem



O Coral de fogo é bem visível e disseram que se encostarmos nele saímos queimados. Parece que a pedra foi pintada com tinta amarela.



Enquanto navegávamos passamos por dois mergulhadores. 

 
Ao final do passeio fomos devidamente diplomados, após marcarmos as espécies visualizadas durante a navegação.

 

 
Durante nossa permanência na Ilha, houve uma grande concentração de algas, amplamente divulgada pela TV e jornais, que preocupou muito os ambientalistas.

Ainda em estudos, pode ser material que veio do mar do Caribe, onde é recorrente, ou uma floração dessas algas na região. Nos dois casos, as mudanças no clima podem estar por trás do ocorrido. Nessa época, a superfície de água na região está chegando aos 31ºC, o que proporcionaria a explosão populacional dessa alga, que pertence ao gênero Sargassum sp. Além disso, as alterações nas correntes oceânicas causadas pelas mudanças climáticas também pode ter feito com que elas tenham sido deslocadas até o Brasil.

http://oglobo.globo.com/sociedade/sustentabilidade/aparecimento-de-algas-na-superficie-do-mar-em-fernando-de-noronha-preocupa-especialistas-15823993#ixzz3YLxEBRWh




 Depois do Mergulho Seco fomos almoçar no Restaurante Cheiro Verde onde comemos uma moqueca com lagosta, dourada, lula, polvo e camarão. Quer melhor?

"A vida real é a principal matéria prima para a emoção. Não existe verdade ensaiada."

Clique aqui para ver outras postagens sobre a Ilha
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/fernando-de-noronha-informacoes-e-dicas.html
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/fernando-de-noronha-caminhada-historica.html
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/fernando-de-noronha-passeio-de-barco.html
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/conhecendo-fernando-de-noronha-ilhatur.html
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/fernando-de-noronha-chegando-na-ilha.html
http://udiviagens.blogspot.com.br/2015/04/fernando-de-noronha-lendas.html