"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Charlevoix (9ª parte)


Charlevoix

 
A linda região de Charlevoix, localizada na província de  Quebec,  inclui o Rio São Lourenço as Montanhas Laurentinas,  a fauna e a riqueza excepcional da sua flora, que  garantiram a sua classificação como  Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1989.

 

Graciosos  vilarejos se sucedem ao longo da região
 
 
St Catherine's Bay

St. Catherine's Bay é uma porta de entrada para a beleza espetacular do Fiorde Saguenay (que não visitamos) . As águas do fiorde fazem parte do parque marítimo de Saguenay-Saint-Lawrence, uma grande área de preservação marinha para belugas e outras espécies de baleia que são atraídas para o local devido ao rico suprimento de alimentos.


Aguardando para embarque no Cruzeiro  de avistamento de Baleias.


Enfrentando o vento frio do lado de fora ou sentado confortavelmente, qualquer sinal de Baleia por perto é um momento de emoção. Apesar de não possuir equipamento fotográfico adequado para registrar as rápidas aparições, pudemos observar:




-as manadas de Belugas - a  baleia-branca -  animal gregário que mede até 5 metros de comprimento e pesa até 1,5 toneladas;


-o respirar de uma Baleia que expele  o ar quente e úmido dos pulmões, o qual se condensa em contato com a atmosfera formando uma coluna de gotículas de água. Mas estava tão longe e é tão rápido que não deu para registrar em foto. Mas é lindo de ver. Se for a Minke seu borrifo chega a 2 m de altura.


-Olha lá, acho que é uma Minke que tem  corpo  fino e elegante,  cabeça  estreita e pontiaguda com apenas uma quilha central. A Minke pesa mais ou menos 10 toneladas! Sua cor é preta ou cinza-escura no dorso e branca na região da barriga. A emoção é tamanha que apenas segurei a máquina com o disparador automático e esqueci de usar o zoom. O que eu queria mesmo era ver a Baleia. 

-
A Minke dá belos saltos fora da água e, depois, mergulha de cabeça quase sem provocar barulho. Este é o melhor momento do avistamento da Baleia. É lindo. Um turista espanhol conseguiu registrar magistralmente os movimentos da Baleia e pedi prá ele me enviar as fotos. Prometeu. Se enviar, publicarei aqui.

Confesso que precisei ir ao Canadá para presenciar este espetáculo.
No Brasil tem vários que ainda  quero ter a oportunidade de observar:
-As jubartes  em Salvador - Bahia e no Parque Nacional Marinho de Abrolhos durante a sua época de reprodução.
- No Estado de Santa Catarina a presença de baleias fez do  município de Imbituba,  a "capital da  baleia" brasileira.


Voltando à terra firme.

Fairmont Le Manoir Richelieu

Em localização estratégica ( região Charlevoix) este Resort possui um Cassino e é um dos maiores  hoteis da região. Almoçamos aqui, após o Cruzeiro.




  Basílica de Santa Ana de Beaupré


A Basílica de Santa Ana de Beaupré fica a 30 km a leste de Quebec City. É um importante santuário do Catolicismo com cerca de meio milhão de peregrinos por ano a visitá-la. O período de maior número de visitas é no dia 26 de Julho, festa de Santa Ana, santa padroeira da província de Quebec.





Capela no piso inferior da Basílica em que o orgão fica no altar.


Joaquim, Santa Ana (avós de Jesus) e Maria.


Réplica da Pietá




Interior da Basílica que não podia ser fotografado porque estava sendo celebrada uma Missa. (foto do Google)

 As Cataratas de Montmorency.
 
 
As Cataratas de Montmorency estão localizadas a 10 km do centro da cidade de Quebec. As quedas têm uma altura de 83 metros, sendo mais altas do que as Cataratas do Niágara.

 
A Guia Elza de Montreal, o motorista Estevão, que se despediu em Quebec. Elza continuou conosco até Montreal.
 
"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livro ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu."  (Amir Klink)