"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Paris com os netos - Torre Eiffel e Bateaux Mouches



Terça feira dia 26 de abril 2016, numa programação mais light  fizemos programação dupla: Torre Eiffel e Bateaux Mouche.

Antes, porém, aproveitamos para fotografar as Cerejeiras em Guyancourt e as tulipas em Montigny.




Foto Google

Nesta tarde nevou em Guyancourt. As meninas lamentaram muito não terem visto. Para alegria delas houve um momento que "neviscou" no alto da Torre.

A Torre Eiffel foi construída para a Exposição Universal em 1889. Tem 320 m de altura, contando a extensão da antena.  Permaneceu como a construção mais alta do mundo até  1930. Sua demolição estava prevista após a Exposição, mas acabou se tornando o principal símbolo de Paris.



Do alto da torre, é só escolher de que lado fotografar. Paris inteira aos nossos pés. Ao fundo a Torre Monteparnasse "enfeiando" a paisagem.


Ao longe, Montmartre e a imponente Sacre Coeur.


   La Dèfense surge imponente com seus edifícios modernos.

 

A Praça Charles de Gaulle ou Praça de l'Étoiles é  uma das mais célebres praças européias. Dela irradiam-se 12 avenidas, razão pela qual foi, originalmente, nomeada L’Étoile (A Estrela). Ao centro, localiza-se o célebre Arco do Triunfo.

Enquanto aguardávamos o passeio pelo Rio Sena, almoçamos no 1º piso da Torre, na lanchonete. Nada recomendável. Estava numa mesa aguardando a comida e um senhor veio se sentar. Eu disse que a mesa estava ocupada, Apelou comigo,  ficou muito bravo.



Valeu esperar até a meia noite para ver a torre piscando.

Bateaux Mouches
Embarcações com  plataforma de visita turística, em que o convés superior é aberto ou tem uma cobertura transparente, para os passageiros poderem apreciar a paisagem.  Na realidade, o termo é uma marca registada da Compagnie des Bateaux Mouches, a principal operadora deste tipo de embarcações no Sena.

                                             http://www.cristinamello.com.br/?p=3683

Justo no momento do nosso passeio pelo Sena, começou a chover.

As crianças  enfrentaram bravamente a chuva e ficaram se fotografando e conseguiram captar a Assembléia Nacional e a Torre Eiffel.


Fotografar a torre Eiffel é irresistível, nem que seja assim de longe.




 
 Ponte Alexandre III.

Os turistas chineses  adoram fotografar ocidentais. No Barco, uma família de chineses fotografou incessantemente os meus netos, foram inúmeras máquinas e celulares apontados pra eles, disparando fotos.  Cliques explodiam de todos os lados.  Perdi a cena, não  os fotografei.

http://www.bateaux-mouches.fr/pt            

Após o passeio pelo Sena, fomos à loja da Disney na Champs Elysèes para umas comprinhas,
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigada.