"Não importa para onde vamos ou de onde voltamos. O que importa são as experiências únicas e os cenários surpreendentes com que nos deparamos. Viajamos em busca do que a vida pode nos revelar, num verdadeiro banquete de sabores, cores e sons."
E confesso: não tem graça nenhuma viajar e não contar para alguém, mostrar as fotos, compartilhar....
Voltar para casa também é uma experiência maravilhosa que só podemos sentir quando viajamos.


Várias fotos que ilustram as postagens são retiradas da Net.

Paris com os netos - Chegada em Guyancourt e Versailles

22 de abril  a 1º de maio de 2016.
Após um longo planejamento, a viagem com minhas duas netas à França, para visitar meu filho, nora e os dois netos finalmente se concretizou.
Primeira providência foi, além das passagens e passaporte válido até 6 meses após a data de partida e até 3 meses após a data da volta,  a autorização de viagem internacional para as minhas netas.
A neta de 12 anos não precisou de autorização, porque estava expressa no Passaporte. No momento de retirada do Passaporte, os pais podem autorizar filhos acima dos 12 anos viajar sem autorização, mesmo sem a companhia dos pais. Para a neta de 10 anos há um Formulário  http://www.pf.gov.br/servicos/passaporte/documentacao-necessaria/documentacao-para-passaporte-comum/documentacao-para-menores-de-18-anos  que deve ser preenchido em 2 vias, assinado pelos pais, com firma reconhecida, que não precisa ser presencial. Na saída do Brasil, a PF confere a documentação e recolhe uma via. A partir daí não foi mais solicitada a autorização, nem na conexão na Espanha, nem no check in de retorno ao Brasil. Mas, por precaução, guardei a 2ª via comigo.
 
Para a viagem nacional, a partir de 12 anos  é suficiente a Carteira de Identidade. Não exigem mais Autorização dos pais. Para a neta de 10 anos é suficiente a  Certidão de Nascimento, onde consta meu nome como avó paterna.

Saimos de Uberlândia no dia 22 de abril e embarcamos em Guarulhos pela Air Europa com conexão em Madrid e chegada ao aeroporto de Orly no dia 23 de abril às 9:30. As aeronaves eram extremamente desconfortáveis e foi uma viagem muito cansativa para mim e para as meninas. O desconforto foi amenizado pela companhia de um passageiro de Luxemburgo que veio ao Brasil visitar a namorada e passou grande parte da viagem respondendo as perguntas das minhas netas sobre seu país, sua vida e tentando responder charadas aplicadas por elas. E foi só alegria  quando chegamos em Orly e estavam nos esperando com  mensagem de Boas Vindas eletrônica (gravada no Tablet).


 
Chegando em casa, (Guyancourt) uma linda surpresa de comemoração de aniversário do meu filho e dos 4 netos. Muito carinho da minha nora e do meu filho. As 2 netas visitantes foram presenteadas com um Tablet.


 

A sala do apartamento foi transformada em quarto e os 4 primos viveram uma semana de afeto, companheirismo e muitas brincadeiras.
 

Acomodados, mais descansados fomos almoçar no McDonald's e depois fomos para  o Outlet  da Nike para comprar os tênis e depois ao Shopping One Nation e o principal objetivo foram as Lojas Lindt e Godiva. Mas a visita à Loja de Brinquedos que resultou na compra do Brinquedo  Nerf  (jogo de lançador de dardos) e disputado valentemente pelas crianças e o Tontom,

                                                        https://www.tripadvisor.com.br/
 
 http://www.parisselectbook.com/en/10-good-reasons-to-do-your-christmas-shopping-at-the-center-one-nation-paris/

Apesar do frio, o Sorvete Godiva foi um deleite.

 
 Escultura com o sapato de salto alto


                          O carroussel foi a alegria das crianças. E tinha trenzinho e pescaria também.

Encerramos nosso maravilhoso dia com uma maravilhosa  Massa ao Pesto.
 
No domingo, dia 24  programamos um pic nic em Versailles, frustrado pela chuva fria que caiu justo na hora de almoçarmos. O recurso foi fazer o pic nic dentro do carro mesmo. Mas visitamos o Castelo, os jardins, onde era apresentado o Espetáculo "Águas Musicais". Todas as fontes dos Jardins do Castelo funcionam com acompanhamento musical. 
 
 
O Palácio de Versailles  foi o centro do Poder na França desde 1682 até 1789, quando a família Real foi forçada a voltar para Paris. O  Palácio possui 2.153 janelas e 67 escadas, 700 quartos.
As crianças se sentiram cansadas na visita ao Castelo. O áudio guia era em português de Portugal difícil para elas entenderem. Mesmo dispensando o áudio guia, começaram a reclamar e aceleramos a visita para passarmos  aos Jardins.


A Galeria dos Espelhos possui 17 janelas com 17 espelhos em arco à sua frente que refletem a vista dos jardins. Aqui foi ratificado o Tratado de Versailles (1919), tratado de paz assinado pelas potências europeias encerrando oficialmente a 1ª Guerra Mundial.

                                      http://freephotooftheday.com/category/places/france/page/21/
 
Maria Carolina Sofia Felícia Leszczyńska, era filha do rei Estanislau I da Polônia e sua esposa Catarina Opalińska. Nós a consideravos a octavó da nossa amiga Alcyone, descendente da família Leszczynki da Polônia.


A Capela dedicada a São Luis, possui colunata coríntia no nível da tribuna. O chão da capela é de mármore multicolorido e nos degraus que levam ao altar está o monograma de Luis XIV com "L" s entrelaçados. O teto da nave representa " Deus Pai em sua Glória trazendo ao Mundo a promessa de Redenção".


Em 1789, sob o domínio de Luis XVI e Maria Antonieta, rebeldes invadiram o palácio e roubaram vários objetos.


Após a saída da família real, o Palácio ricamente mobiliado e decorado foi esvaziado. Seu acervo foi destinado a vários museus, Ministérios e residências de Embaixadores.


Em 1873 se transformou definitivamente em Museu e alguns mobiliários foram recuperados se transformando neste imenso espaço aberto aos visitantes.

 
Enquanto o Rei Luis XVI viveu, muita mobília foi removida e transferida para as Tulherias, onde ele estava. Várias pinturas e objetos de arte passaram para a guarda do Museu do Louvre, incluindo a Mona Lisa e obras valiosas de Ticiano, Rubens e Van Dyck. Outros conteúdos foram distribuído por várias instituições públicas: livros e medalhas foram para a Bibliothèque Nationale, relógios e instrumentos científicos (Luís XVI era um entendedor de ciência) para a École des Arts et Métiers.
 

Várias esculturas, pinturas e objetos foram recuperados, porém várias obras de arte estão expostas em diversos museus.
 



Cour d'Honneur interno


 
 Jardins do Palácio com as fontes funcionando com acompanhamento musical.
 Fonte de Letona, a mãe de Apolo e Deusa do Anoitecer e da Noite Clara. 

Ao fundo o Grande Canal  que  consiste na elaboração de uma harmonia visual perfeita.



Fonte de Netuno.


No inicio da construção dos Jardins a água para alimentar as fontes era bombeada do Rio Sena, por uma rede de subterrâneos e aquedutos, por mais de 160 km.


Os canteiros com formas de bordado são  motivos da jardinagem francesa que tem uma real tradição. Geométricos, eles formam desenhos de arabesques simétricos feitos de grama em frente aos edifícios.
 
Aqui também vale jogar uma moeda e pedir Boa Sorte.




Fontes, estátuas, recantos maravilhosos.


 
 
Fonte de Apolo. Apolo era um dos símbolos de Louis XIV (Rei Sol) e na mitologia representava o sol e a luz da verdade.
 

Nossos ingressos incluíam uma visita ao Trianon e aos domínios de Maria Antonieta, mas não deu tempo.

A noite o jantar (Cordon Bleu e salada)  proporcionou  um bom sono e energia  para os passeios do dia seguinte.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigada.